O curso de Fundamentos Econômicos da Educação tem a proposta de fornecer categorias teóricas que permitam analisar e compreender a situação da educação na atualidade, entendendo-a como uma relação dinâmica e historicamente construída que pode também alterar-se, tão logo que mude a estrutura econômica.

Sobre o curso

Objetivo

Entender os fundamentos e métodos de estudo da economia da educação.
Estudar as relações entre a economia no escravismo e a educação.
Aprender sobre economia e educação no feudalismo, e economia e produção na baixa idade média.
Compreender o capitalismo e a incorporação da ciência aos processos produtivos.
Conhecer o fordismo Keynesiano, e o fordismo Keynesiano relacionado a educação.
Aprofundar-se na teoria do desenvolvimento e na teoria do capital humano.
Estudar o toyotismo e suas consequências sobre a formação da mão-de-obra, e o toyotismo: qualificação ou competência.
Entender as recomendações das agências financeiras multilaterais para a educação e também, a situação fiscal do Estado Brasileiro, a reestruturação produtiva e a educação.
Saber como foi a educação no Brasil nos anos 90.
Aprender sobre o modelo de gestão empresarial na educação: a escola vista como uma empresa.

Como funciona

Marcos Antônio de Oliveira- Mestre em Educação e Trabalho pela Universidade Federal do Paraná (UFPR);- Especialista em Interdisciplinaridade na Educação Básica pelo Instituto Brasileiro de Pós-Graduação e Extensão (IBPEX);- Graduado em Matemática pelo Centro Federal de Tecnologia do Paraná (CEFET-PR); - Graduado em Engenharia Agronômica pela UFPR.Sérgio Aguilar Silva- Mestrando em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR);- Especialista em História pela UFPR e em Gestão do Sistema Estadual de Ensino pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR); - Graduado em História pela UFPR. Professor.

Público-alvo

Professores de economia, profissionais da área da educação, estudantes universitários.

Carga Horária

100 horas

Conteúdo

1- Fundamentos e métodos de estudo da economia da educação.
2- As relações entre a Economia no Escravismo e a Educação.
3- Economia e educação no feudalismo.
4- Economia e produção na baixa idade média.
5- O capitalismo e a incorporação da ciência aos processos produtivos.
6- O Fordismo Keynesiano.
7- O Fordismo Keynesiano e a Educação.
8- A teoria do desenvolvimento.
9- A teoria do capital humano.
10- O toyotismo e suas consequências sobre a formação da mão-de-obra.
11- O toyotismo: qualificação ou competência.
12- As recomendações das agências financeiras multilaterais para a educação.
13- A situação fiscal do Estado Brasileiro, a reestruturação produtiva e a educação.
14- A educação no Brasil nos anos 90.
15- O modelo de gestão empresarial na educação: a escola vista como uma empresa.